23.1.07

Aquecimento Global, Econômico e Cerebral

Para este blog não ficar fora de moda, deixar de seguir tendências ou padrões, vamos falar agora sobre o tão famoso e comentado tema: aquecimento global. Não vamos tentar explicar nesta postagem suas problemáticas e efeitos, mas sim mostrar como a mídia e pesquisadores em geral têm tratado este tema.

É só ligar a TV ou ler um jornal e/ou revista (principalmente a Revista VEJA) para perceber o principal foco da mídia em relação a esta problemática: a tragédia global. Frases como "o que era para acontecer daqui séculos, pode acontecer amanhã" são as mais usadas, porém, explicações sérias e com um foco regional são quase que inexistentes. O mais intrigante são as soluções divulgadas pela mídia, muitas destas com ajuda de pesquisadores renomados.

Vários pesquisadores viraram adeptos da "mega engenharia", parece que foram esquecidos conceitos básicos de ecologia e biologia. As soluções são estrambólicas, caras e parecem inventos de ficção científica. Jamais imaginaríamos que o aquecimento global seria transformado em um produto do capitalismo. Mas é pessoal, esta vindo um fervilhante aquecimento na economia, o ramo de utensílios, soluções e proteção contra as mudanças climáticas. Isto mesmo, não vamos mudar o problema da base, mas sim remenda-lo com curativos tecnólogicos mirabolantes e continuar explorando os recursos naturais incansavelmente.

Para exemplificar este assunto vamos mostrar o que foi publicado na Revista VEJA de 30 de dezembro de 2006. O nome da reportagem mostra bem esta tendência - ALERTA GLOBAL: as sete megassoluções para o megaproblema ambiental - basicamente ela mostra de forma simplicada algumas soluções de "professor pardal" para o tema, vamos começar a analisá-las:

  1.  Solução 1: Trocar carvão pelo átomo - a idéia é trocas as termoelétricas por usinas nucleares, assim produziria menos dióxido de carbono. Assim seria melhor optar nesta crise climática por lixo radiotivo do que gases do efeito estufa.
  2. Comentário Biodiverso: existem outras soluções ecológicas para o problema, como investimento em sistemas energéticos sustentáveis como energia solar, eólica e marítima. O problema que a energia nuclear é cara, assim investimentos deste tipo aquecem a economia.

 

  1.  Solução 2: Enterrar os gases tóxicos - ao invés de liberar os gases na atmosfera, estes seriam enterrados em poços de petróleos vazios ou formações geológicas.
  2. Comentário Biodiverso: Não temos capacidade de comentar este assunto, vamos perguntar esta questão para um geológo. Mas parece ser uma solução "jogar sujeira para debaixo do tapete".

 

  1.  Solução 3: Colocar refletores de calor em órbita - Seriam construidos 20 milhões de pequenas espaçonaves, que levariam cada uma 1 milhão de discos refletores para o espaço.
  2. Comentário Biodiverso: Imaginem a quantidade de dióxido de carbono que vai ser produzida para fabricar as espaçonaves e os discos, e depois para leva-los para o espaço.

 

  1.  Solução 4: Pôr um guarda-sol no espaço - o título já diz tudo.
  2. Comentário Biodiverso: "Houston temos problemas o guarda-sol quebrou em cima do Brasil"...e dias depois a neve toma conta de nosso país.

 

  1.  Solução 5: Espalhar enxofre na atmosfera - Jogar quantidade exorbitantes de enxofre na atmosfera para bloquer os raios solares.
  2. Comentário Biodiverso: a revista VEJA nem sequer comenta das chuvas ácidas que poderão ocorrer, coisa que o ganhador do prêmio Nobel, o idealizador, contemplou em seu projeto. Mas disse que fundo valia pena. Então o negócio é usar guarda-chuva de aço.

 

  1.  Solução 6: Multiplicar o fitoplâncton - jogar ferro nos oceanos para estimular o fitoplancton.
  2. Comentario Biodiverso: Qual será o impacto disto para a comunidade de animais e plantas dos oceanos? É bom ter engenharia, mas cadê a Ecologia.

 

  1. Solução 7: Colocar mais águas nas nuvens - jogar gotículas de água salgada nas nuvens para aumentar a capacidade de refletir os raios solares.
  2. Comentário Biodiverso: mas e as chuvas e tempestades?

 

Ironizei muitas destas soluções, mas o assunto é sério. Tem muita gente querendo aparecer e se dar bem com esta "crise" ambiental. Investimentos em sistemas sustentáveis de produção são esquecidos e produções em série de badulaques tecnológicos são criados e incentivados. O aquecimento global é um problema para o ser humano e não para o planeta, se formos varridos deste lugar um novo equilibrio será alcançado e novas criaturas serão selecionadas para viver em mundo mais quente, ai vamos ver para quem venderemos nossos kits anti-aquecimento global.

5 comentários:

Walter Medeiros disse...

A terra está esquentando e a culpa é do homem

--- Walter Medeiros

Muita coisa nesta vida
Já conseguiu me chocar
Me fez rir e fez chorar
E continuei na lida;
Mas agora vou narrar
O pior fato que há
Na nossa terra querida.

Não é de se apavorar
Mas é bem preocupante
Pois um problema gigante
Acabam de anunciar;
É dose prá elefante
Pois deu no alto-falante
Que a terra vai esquentar.

Não se trata de rompante
Pois quem disse foi a ONU
Nem se deve perder sono
Ou ver algo delirante;
Se a terra não tem dono,
Dióxido de carbono
É pior que meliante.

Falam também no metano
E no óxido nitroso
Um efeito horroroso
Para o habitat humano;
O calor calamitoso
Que já é muito danoso
Aumenta a cada ano.

Não é conto de trancoso
Mas é de bem e de mal
Catástrofe ambiental
É bom ficar bem cioso;
Rádio, tv e jornal
Divulgaram tudo igual
Sem ter mais vez prá dengoso.

E olhe que é parcial
Essa conclusão enfática
Sobre mudança climática
Deveras fenomenal;
Parece coisa galática
Mas tem uma matemática
Ruim prá planta e animal.

Explicando a problemática
Dizem que em dois mil e cem
Ninguém viverá tão bem
Já dá prá pensar na prática;
Esse tempo que se tem
Terá quatro graus além
Numa era sorumbática.

Falam em mais um porém
Sobre as camadas polares
Que perderão seus lugares
Pois esquentarão também;
Derreterão sob olhares
Dos filhos que aqui deixares
E a quem queres muito bem.

Vai ter coisa até nos mares
Que já têm seus perímetros
Cinquenta e oito centímetros
Já te mandam calculares
Usarão até multímetros
Pois a tensão dos voltímetros
Será medida nos ares.

Mais de dois mil cientistas
Assinam o relatório
Não é um dado simplório
É de encher as revistas
Apesar do falatório
De um ianque inglório
Prá quem tudo é terrorista.

Nada ali é irrisório
Pois as secas e tufões
Terão mais situações
Sem nada de ilusório;
Diversas populações
Terão suas aflições
Afetando até cartório.

O aquecimento global
Não é nada por engano
É culpa do ser humano
Que destruiu manguezal;
Desse jeito, ano a ano
Algo pior que profano
Fez assim o maior mal.

Já faz quase doze anos
Que se falou em Kyoto
Não era coisa de boto
Mas sobre erros humanos
Gases, fumaça, esgoto,
Não é coisa de garoto
Mas faltam americanos.

O tal do efeito estufa
Cujo estrago já se viu
Teve ilha que sumiu
Onde tambor não mais rufa;
Geleira também caiu
E muita gente sentiu
Quem escapou disse “ufa!”.

O relatório saiu
Algo precisa mudar
Para da terra cuidar
Começar pelo Brasil
Bastava não desmatar
Para muito ajudar
Já seria nota mil.

Quando quiser viajar
Evite ir de avião
Pois em qualquer estação
Ele vai gás espalhar;
Andar de carro, então,
Se não tiver solução,
Motor sempre revisar.

Dessa forma, cidadão,
A mudança começou
Nosso clima esquentou
Temos um novo padrão
Tempestades de horror
Muita gente já pegou
E pode ter mais, então.

A ciência observou
Que essa variação
Teve a participação
Do homem que relegou
Por causa de ambição
Destrói da terra o pulmão
Que Deus um dia criou.

Não é qualquer impressão
Capaz de gerar enganos
Pesquisaram em mil anos
Região por região
Então daqui a cem anos
Caso sejam mais insanos
Não sei como será não.

A ONU tem grande plano
Para enfrentar o problema
Estuda um grande esquema
Até o fim deste ano
Uma coisa prá cinema
Que pode levar o lema
De salvar o ser humano.

Pensando nesse sistema
Vamos raciocinar
Como essa terra será
Na praia de Ipanema
Quarenta graus ao luar
Mais quatro graus aumentar
Aí vai ser um problema.

Acho que vou terminar
Deixo a bola com você
Para não enlouquecer
Vou parar de matutar;
Para quem conseguiu ler
Quero apenas dizer
Que só quem viver verá.

FIM

Anônimo disse...

oi tudo bem????
na verdade no queria fazer nenhum comentario,apenas queria saber se vc tem as fotos dessa reportagem que vc publicou no seu blog falando sobre as 7 megas soluçoes para um mega problema,e que eue to fazendo uma monografia sobre efeit estufa,e to precisando dessas fotos,se vc tiver e puder me mandar fico agradecida..
abraços..
karina
kforani@yahoo.com.br

joao disse...

nossa muito legal e interesante, estou fazendo um trabelho e tenho que achar frases encontrei uma mas ela foi de grande importancia, parabens, muito interesante seu texto ou montagem de artigos sei lá, mas ta de parabens,valeu mesmo, vamos acabar com esse problema..."a partir de pequenos atos se chega a grandes coisas"

abraços

Aya disse...

preciso da solução 4
toda, vc tem? brigada!!
aya_d3@hotmail.com

EcoTretas disse...

Há outra solução para o problema: acabar com os ecochatos...

Ecotretas