6.10.09

Conhecer para desenvolver (de maneira sustentável)


Tenho trabalhado muito com vários volumes do RADAMBRASIL, nunca tinha lido com tanta atenção as informações presentes nestes documentos. Fiquei surpreso com a qualidade dos trabalhos e com os níveis de detalhes. Infelizmente o Brasil, apesar de divulgar recentemente os famosos zoneamentos ambientais, investe pouco em pesquisas e desenvolvimento de produtos na área de planejamento ambiental, haja visto nossas cartas topográficas das décadas de 60 e 70 que nunca foram atualizadas. O RADAMBRASIL com certeza foi um trabalho de qualidade sem igual. No entanto, o objetivo do trabalho foi inventariar potencialidades naturais com o objetivo econômico. Por exemplo, o levantamento de vegetação visava identificar espécies de uso econômico, os solos foram levantados com objetivo de ajudar a expansão da agricultura no país, entre outros. A preocupação ambiental só foi aparecer em alguns volumes da década de 80, quando alguns pesquisadores indicaram possíveis áreas de destaque que mereciam ser protegidas.

Na minha opinião, o Brasil deve se preocupar em atualizar estes documentos, pois são de vital importância para o desenvolvimento sustentável do país. Não podemos basear nossas ações de planejamento ambiental, como seleção de áreas prioritárias para conservação, criação de parques e até mesmo zoneamentos ambientais somente com documentos que foram feitos com o objetivo de explorar e não conservar. A fauna, por exemplo não foi conteplada em nenhum volume, mesmo o Brasil sendo um país megadiverso.

Por isso, com as atuais mudanças ambientais em curso provocado pela mudanças climáticas e o aparecimento de novas questões principalmente relacionadas ao uso da biodiversidade necessitam de informação ambiental para subsidiar as possíveis ações de mitigação. Documentos desatualizados podem acarretar diversos impactos incomensuráveis no meio ambiente. Assim, se o objetivo do Brasil for se desenvolver de maneira sustentável um primeiro passo tem que ser dado urgentemente : conhecer sua diversidade física e biótica de forma completa.

----------------------------------

Conheça o RADAMBRASIL:




4.10.09

Observação de aves em Jundiaí


Quem se interessa por observação de aves agora tem uma boa opção no município de Jundiaí. Recentemente foi criado, pelo ecológo Renan Augusto Bonança, o "Grupo de observação de aves de Jundiaí" que pretende iniciar uma série eventos e também inventariar a comunidade de aves urbanas da cidade. Um deles já aconteceu, o 1º Passarinhando no Parque da Cidade foi realizado no dia 3/10/2009. O grupo já possui blog e também foi destaque no jornal do municipio (clique aqui).
O biodiverso parabeniza a iniciativa!


7.9.09

Retrocesso na Lei de Crimes Ambientais

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 4.598, de 1998, que pretende mudar a Lei de Crimes Ambientais, permitindo maus-tratos a animais “domésticos ou domesticados”. O objetivo é evitar prejuízos a rodeios e vaquejadas, onde touros e bois são maltratados. Além disso, este projeto medieval pode legalizar ainda a rinhas de briga de galos, de cães, de gatos. Mas se você está pasmo ainda não acabou, este projeto, de autoria do alagoano José Thomaz Nonô, recebeu relatório favorável do Deputado Federal paulista Régis de Oliveira.

O Ministro do Meio Ambiente não ficou quieto e já se manifestou sobre a possível alteração. Se você quiser também fazer a sua parte mande um e-mail para o Deputado: dep.josethomaznono@camara.gov.br


31.7.09

Publicações apoiadas pelo PROBIO





Recentemente visitei a página eletrônica do Ministério do Meio Ambiente e encontrei uma lista de publicações resultantes de trabalhos apoiados pelo PROBIO/MMA. Quem se interessar clique aqui.

30.7.09

Guia Sonoro dos Anuros da Mata Atlântica


Tenho recebido muitos e-mails de pessoas dizendo não encontrar o Guia Sonoro dos Anfíbios Anuros da Mata Atlântica em livrarias e nas lojas especializadas. Por isso, quem se interessar pelo produto ou tiver dúvidas onde adquirir clique aqui e fale comigo.

26.7.09

O que os deputados andam fazendo pelo meio ambiente...?

Semanalmente irei postar ações realizadas pela Comissão De Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Da Câmara Dos Deputados. É muito importante divulgar o trabalho do legislativo, já que muitas decisões tomadas pelos deputados podem interferem diretamente em nosso cotidiano. Por isso, fique de olho. E se quiser discutir, elogiar ou mostrar alguma indignação mande um e-mail para eles. É fácil: dep.(nomecompleto)@camara.gov.br

Veja os destaques desta semana:

Comissão de Ciência assegurou verba para pesquisa no 1º semestre

Meio Ambiente rejeita horário integral para parques nacionais

Meio Ambiente aprova isenção de ITR para produção sustentável

Comissão aprova nova regra para entorno de unidade de conservação

Comissão aprova novas prioridades para fundo de meio ambiente

Fonte:
Agência Câmara

23.7.09

Manejo da Lavoura Cafeeira na rede

O Peabirus é uma plataforma de Mídia Social que conecta profissionais, instituições e empresas, que se relacionam procurando compartilhar informações, construir conhecimento e desenvolver oportunidades e negócios. Neste ambiente é possível encontrar uma das comunidades virtuais mais visitadas do Brasil. Criada pelo Engenheiro Agrônomo Sergio Parreiras Pereira, a comunidade Manejo da Lavoura Cafeeira tem atualmente 1014 membros e meio milhão de visitas. Muito temas interessantes e atuais são tratados lá, um dos últimos foi a problemática dos lotes de café contaminados por agrotóxicos barrados pelo governo japonês.

E o que isso tem a haver com o tema BIODIVERSIDADE?

Muita coisa....

O cultivo do café no século passado ocasionou profundas alterações na vegetação original e conseqüentemente na fauna associada. No entanto, se no passado os cafezais foram os “grandes culpados” pela fragmentação da Mata Atlântica e do Cerrado, atualmente, o cultivo do café sustentável pode mudar o curso da história e se transformar em uma nova maneira de interagir produção agrícola e conservação da biodiversidade.

Por isso, atualmente várias propriedades rurais, passaram a buscar a certificação ambiental da produção, o que gerou um modelo de gestão eficaz e sustentável da produção de café, que trouxe vários benefícios sociais, ecológicos e econômicos. Um dos requisitos da certificação é a proteção da biodiversidade. Assim, a propriedade deve elaborar um plano de conservação eficaz com objetivos e monitoramento em longo prazo.


Quer saber mais? Então visite a comunidade e aprenda mais sobre a incrivel complexidade da cadeia produtiva do café no Brasil. E perceba que temas de ecologia, economia e politica podem caminhar juntos.

Leia mais também sobre cafés sustentáveis...

22.7.09

Copépode é um organismo essencial no mar de Bering


Alguém ai conhece um copépode?

Neste mês de julho a Scientific American Brasil mostra a importância ecológica destes organismos no mar de Bering, destacando seu papel na cadeia alimentar local.

Veja a reportagem completa aqui...

21.7.09

Integrando a conservação da biodiversidade no sistema produtivo


Desenvolvida por diversas instituições socioambientais do país e com o apoio da ONU e do governo brasileiro, a Certificação LIFE – lançada no dia 17/09 – reconhecerá as empresas que realizam ações para conservar a biodiversidade e pretende servir de referência mundial na construção de um novo padrão de gestão empresarial. Saiba mais...


18.7.09

Manifesto Lixo Eletrônico: ASSINE!

Tramita em Brasilia, na Câmara dos Deputados, o projeto de lei (PL 203/91) que irá definir a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Sem qualquer consulta ou justificativa plausível, um "grupo de trabalho" alterou a redação do artigo 33, que regulamenta a logística reversa e a reciclagem, e retirou a menção aos produtos eletro-eletrônicos. Com essa alteração, o projeto de lei que deveria criar a Política Nacional de Resíduos Sólidos passa a ignorar a existência do lixo eletrônico, problema crescente e de alto custo sócio-ambiental. Saiba mais...

1.4.09

Onça-pintada no Parque Estadual do Morro do Diabo


Onça-pintada filmada no PEMD em 19 de fevereiro de 2009, pelo publicitário Alex R. Quilice.

Onça capturada em Vinhedo

"Uma onça parda achada em uma casa em construção na cidade de Vinhedo, a 79 km de São Paulo, foi capturada e solta no fim da tarde desta segunda-feira na Serra do Japi, na região de Jundiaí. O felino assustou moradores e operários que trabalham na obra e chegou a ser confundido com um cão"


É incrível a imensa biodiversidade brasileira. Em pleno ano de 2009, na maior área urbanizada do país, ainda nos deparamos com onças. 
O avanço das cidades em áreas rurais ameaça o último refúgio destes animais. O triste é que atualmente conhecemos pouco, por acidente ficamos sabemos que até nas áreas degradadas estes predadores de topo de cadeia insistem em sobreviver. 

Para ler mais clique aqui...

Fonte: O globo


27.3.09

Associação Brasileira de Ecólogos - Filiação

A Associação Brasileira de Ecólogos (ABE) é uma entidade juridicamente constituída, sem fins lucrativos, que congrega os profissionais graduados em Ecologia no Brasil. A ABE representa os ecólogos perante a sociedade e defende as ações e políticas voltadas à conservação do Meio Ambiente.
Se você é graduado em Ecologia e quer associar-se à ABE, escreva para a diretoria (ecologosabe@gmail.com) e solicite uma ficha de inscrição.
Os associados devem pagar uma anuidade de R$ 50,00 e terão o apoio formal da ABE nas questões que envolvam o exercício profissional.

Fonte: ABE

3.3.09

Twitter BIODIVERSO

Estamos também no microblog!

http://twitter.com/biodiverso

Eu versus burocracia

As vezes me espanta a facilidade de escrever e publicar textos em Blogs. É rápido, livre e sem tramitações. Fora deste espaço parece que as coisas andam lentas, cheio de regras sem explicações, documentos protegidos. Estes dias percebi que tudo isso é culpa da tal burocracia. Sou freado pela burocracia de diversas formas e maneiras. No entanto, pessoas conseguem usar "corretamente" os tais trâmites burocráticos: instrumentos para conseguir vantagens e exclusividades. Na área de conservação ambiental, por exemplo, que é um tema relativamente novo no Brasil, grupos já usam a tal "burocracia" para criar exclusividade na atribuições profissionais. Será que existem profissionais exclusivos para trabalhar em uma área extremamente complexa e de enorme potencial de inovação. Mentes não são freadas por documentos e leis. O profissional que tiver idéias e soluções deve ser incorporado no sistema, afinal muita coisa tem sido feita errada nos últimos anos por pessoas que seguem a risca protocolos burocráticos. Inovar e criar não tem receita. Problemas ambientais são complexos e não vão ser resolvidos com uma pequena turma de pragmáticos que se escondem atrás de suas carteirinhas.