3.5.07

O siluriforme, o molusco e o seringueiro (...e o fim do IBAMA)

Por Daniel Vilela Presidente da Asibama/MG (02/05/2007)  Siluriforme compreende uma ordem de peixes caracterizados principalmente pela ausência de escamas. Neste grupo encontram-se os mandis, surubins e os bagres. O Brasil é o país com maior diversidade de peixes do mundo. Moluscos são animais de corpo mole, revestido por glândulas, sendo que alguns possuem concha protetora. Alguns moluscos têm como mecanismo de defesa umabolsa de tinta, que  em situação de perigo produz uma cortina de "sujeira" que encobre a visão do adversário. Dentre os moluscos estão o caramujo, as ostras e o lula. Seringueiro todo mundo conhece, é quem vive daexploração dos seringais.

Recentemente fomos surpreendidos pela primeira divisão do Ibama. Foi Criado o Instituto Chico Mendes. Aparentemente este seria um procedimento com foco na melhoria da gestão das Unidades de Conservação Federais do Brasil. No entanto, o contexto político atual e a forma como a decisão foi tomada nos remete a concluir exatamente o contrário. 
 
O Ibama têm sido intensamente bombardeado pela imprensa e pelo  governo como o principal entrave ao crescimento do País. A última pérola foi do nosso Presidente: "se eu pudesse, acabaria com o Ibama". Infelizmente o Lula vai descobrir tarde demais que: 1) acabar com o Ibama não vai facilitar o crescimento do Brasil; 2) a incompetência administrativa do governo é o principal problema e, 3) que extinguiu uma das marcas mais importantes da nação. Neste; contexto, todos aguardávamos apreensivos a criação da agência de licenciamento ambiental, e de repente, o que surge do nada: O Chico Mendes. 
 
Que muita gente queria que a gestão das UC saísse do Ibama, todo mundo sabia. Que isto se daria desta forma, poucos imaginavam. Aproveitaram o momento em que nosso Instituto encontra-se acéfalo e desvalido para o golpe de misericórdia. Fica claro que o objetivo principal de nossos governantes é o enfraquecimento da gestão ambiental no Brasil. Um alerta para os que comemoram: o Chico surge da falta de respeito com um grande Instituto e já carrega este  carma. Caso não nos manifestemos contrários à forma como as coisas aconteceram, novas divisões surgirão, e quem sabe daqui a alguns anos não surgirá um racha no Chico Mendes, com a criação do Instituto Marina Silva de populações tradicionais? 
 
Tem um siluriforme no colo do molusco, chame o seringueiro!  (traduzindo: tem um bagre no colo do Lula – vamos criar logo o Instituto Chico Mendes e iniciar o fim do Ibama). Infelizmente estamos diante da maior falta de respeito com a temática ambiental já vista na história recente do Brasil. Nunca fomos tão atropelados e os grandes empresários tão atendidos. Da transposição do São Francisco ao fatiamento do Ibama: faltam aos governantes a mínima  sensibilidade, inteligência e responsabilidade com as futuras gerações. 
 
O Ibama é um dos grandes símbolos nacionais e precisa continuar forte! O futuro do planeta depende de nós! 
 

Nenhum comentário: