16.9.06

Mais uma solução "brilhante"...

Depois dos "famosos" artigos publicados em revistas como a Science e Nature, com soluções brilhantes para problemas ambientais, com autoria de pesquisadores americanos e por alguns brasileiros que vão na onda. Saiu novamente outra solução brilhante: O VULCÃO ARTIFICIAL.


Para lembrar, neste ano vários pesquisadores resolveram ter planos brilhantes, com a seguinte justificativa: quem não tem cão caça com gato.
Uma das soluções mais interessantes publicado na Nature, foi a da reintrodução da fauna pleistocênica nos EUA (Re-wilding North America), isto mesmo, pegar alguns animais da África de soltar novamente na Ámérica.
A outra solução, publicada na Science agora, foi a da "arca de noé anfíbia", fungos terríveis estão dizimando os anfíbios do planeta, a única solução, muita grana para poder levar todos estes animais ameçados para zoológicos americanos para serem salvos, e pronto resolvido.
Isto me faz lembrar da receita de bolo, e vocês viram funciona até para Nature e Science.



"Vulcão" artificial pode resfriar o planeta


Por RAFAEL GARCIA - Proposta polêmica para combater o aquecimento global - lançar milhões de toneladas de um poluente na alta atmosfera - parece ganhar força com a demorada humanidade em reduzir as emissões de gases do efeito estufa. A idéia partiu de um conceituado climatologista, que propõe aviões para lançar dióxido de enxofre (SO2) no ar, mais ou menos como uma erupção vulcânica faz. "O SO2 oxida e adere ao vapor d'água para formar pequenas gotas de ácido sulfúrico", explica Tom Wigley, do Centro Nacional de Pesquisas Atmosféricas dos EUA. "As gotículas refletem de volta a radiação solar e resfriam a baixa atmosfera", disse à Folha o cientista, que detalhou seu plano ontem, em estudo na revista "Science". Um detalhe: o ácido sulfúrico é tóxico e responsável pela famigerada chuva ácida. A medida poderia inibir o aquecimento por um período limitado, antes da redução efetiva das emissões. Wigley defende que seu plano seja adotado ao lado de acordos para cortar a emissão de gases-estufa. Propostas similares à de Wigley já haviam sido lançadas na década de 1970, mas foram logo descartadas em razão dos prováveis efeitos colaterais que trariam. Criar chuva ácida, afinal, não parece boa coisa, mas Wigley afirma que os benefícios superariam os custos. "O montante que eu calculo que tenhamos de jogar [na alta atmosfera] é de 5 milhões de toneladas de enxofre por ano, mas nós já estamos jogando entre 60 milhões e 70 milhões de toneladas na baixa atmosfera ao queimar combustíveis fósseis", diz o pesquisador. "O montante extra, portanto, é relativamente pequeno."Para estimar o quanto de SO2 seria necessário para levar a cabo seu plano, Wigley usou como base de cálculo a erupção do vulcão Pinatubo, nas Filipinas, em 1991. Na época, o fenômeno causou um leve resfriamento na média de temperaturas terrestres, mas sem desequilibrar o sistema. O ideal, portanto, seria criar um "Pinatubo virtual" em intervalos de um a três anos, até que as políticas de redução de gases-estufa comecem a ter efeito. O estudo de Wigley, porém, ainda não oferece uma estimativa de custo para a ousada proposta. O pesquisador acredita que seja necessário mobilizar uma frota de aviões maior do que a de todas as companhias aéreas comerciais do mundo somadas para atingir a meta. O cientista insiste em ressaltar que a solução deve ser temporária, porque não combate um outro problema causado pelos gases-estufa, a acidificação dos mares. "Além disso, o aerossol [as partículas de ácido sulfúrico] pode atrasar em algumas décadas a recuperação da camada de ozônio."


FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ciencia/fe1609200601.htm

* Imaginem o tanto que vai poluir se for mobilizado toda a frota de aviões do planeta, não precisa ser doutor para prever isto.

3 comentários:

João Carlos disse...

E eu imagino que o Dr. Wigley seja dono de uma fábrica de guarda-chuvas de aço, para solucionar o problema das chuvas ácidas que vão cair...

E de algumas refinarias especializadas em combustível para aviação.

Ou - simplesemente - um gozador...

Felipe Andueza disse...

Guarda-chuvas de aço... muito boa... ou quem sabe ele não inventou tecidos com alguma solução tampão... xampu anti-ácido, sai de casa na chuva ácida sem perder os cabelos...

João Giovanelli disse...

É dificil acreditar que existe espaço para absurdos como este na science e na nature...preciso ver o artigo original para confirmar.