30.7.06

Receita de bolo – parte I

Acho muito interessante aqueles artigos científicos que tratam o problema da conservação da natureza aqui no Brasil de forma simplista. Aqueles tais artigos que trazem uma solução mágica e fácil de conservação nos trópicos. Quase todos eles feitos por estrangeiros ou não seguem um mesmo padrão: a falta de experiência em áreas da sociologia e vivência cotidiana de um país dito do terceiro mundo. Quase sempre impondo um modelo desajustado com a política e a realidade local.
Faça um você também, comece assim:
1- Crie um Título criativo com o uso de aposto, do tipo “Esvaziaram a floresta: um caso de defaunação da Mata Atlântica provacada por caiçaras”. Lembrem-se, os dois pontos são importantíssimos.
2- Invente um vilão, neste caso escolha grupos humanos politicamente fracos e oprimidos pela sociedade, você sabe é menos dor de cabeça. Jamais culpe a elite.
3- Faça uma introdução histórica e sem citações, e lógico com uma boa justificativa, é para vender melhor a idéia. Incrimine seu vilão.
4- Nos objetivos ressalte que você vai medir e provar o impacto causado por seu vilão, bem retilíneo e simples.
5- Nas metodologias evite análises multivariadas, use testes T e Qui-quadrados. A temática não é complexa mesmo, convence mais explicar os problemas de forma cartesiana.
6- Nos resultados, não quero saber, o P tem que ser menor que 0,05, isto é significativo, e pronto está provado. Faça gráficos difíceis de entender, use os resíduos da regressão.
7- Discuta reforçando sua introdução do tipo “malha Judas”, e para terminar, um gran finale. Agora use todo seu poder imaginativo, apele para psicologia e com doses de sarcasmos coloque sua conclusão como “última alternativa senão...”.
8- Agradeça seu patrocinador que cedeu aquele super aparelho tecnológico que mediu aquela variável incrivelmente.
9- Passe para o Inglês e publique num periódico famoso estrangeiro, depois coloque a citação no Lattes, incremente seu currículo.
10- Use seu artigo como justificativa para conseguir um financiamento para resolver o problema indicado no texto. E lembre-se quanto mais catastrófico mais chance de ganhar a grana.

A Mata Atlântica precisa de ajuda rápido, invente uma idéia simples você também.

***


5 comentários:

Felipe Andueza disse...

hahahahahahaha

cara, muito bom, tô rindo até agora!!!

Muito, muito bom! Precisamos mesmo aprender a rir da própria desgraça!

Vamos divulgar esse texto!
O que os indiana jones preservacionistas diriam? estou curioso!

Fabricio P. Cunha disse...

Perfeito João!
não pode divulgar a receita ou não vai haver holofotes e financiamento para todos!!
a não ser que na parte dois você inclua pré requisito de pós no exterior...

João Giovanelli disse...

Acho que este tipo de receita deve ser evitada ao máximo....na parte dois vou parar de reclamar e tentar propor soluções.

Maria Guimarães disse...

joão, você podia passar umas referências pra gente ver uns exemplos!
gostei da tua crítica, acho que isso é mesmo comum.

João Giovanelli disse...

Maria, posso fazer isto sim....tem muito trabalho neste molde, principalmente na Mata Atlântica...logo publicarei
Valeu...obrigado pela visita